sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Enxoval em Miami - Defina sua lista de compras

Continuando os posts sobre enxoval em Miami, vamos falar agora do que comprar e da importância de usar os meios virtuais na sua lista de compras. Essa página ainda está sendo escrita, mas decidi colocar no ar mesmo incompleta para já ajudar de alguma forma.

Primeiro de tudo é: Tenha uma lista de compras bem definida, de acordo com seu orçamento.


Uma vez que tenha essa lista, que sugiro começar com uma bem completa com tudo que imaginar mas devidamente priorizada para que possa ser diminuída e caber no orçamento. Nesse post vou mostrar a nossa lista e algumas dicas que lemos na internet e achamo sinteressante de colocar aqui também.

Dividimos aqui nossa lista em:
  • Indispensáveis
  • Compraríamos novamente
  • Talvez, se tivesse espaço
  • Não compraria
Dentre essas categorias, teremos itens de farmácia, utensílios, roupas, etc.

Pomada contra assaduras
Para farmácia e utensílios, não subestime o poder de comprar tudo pela internet, ou pelo menos boa parte deles, falaremos das vantagens de comprar pela internet com algumas dicas.

Par as roupas, vale a pena olhar as opções na internet, nos sites das lojas, mas recomendo comprar lá na hora para ver tamanho, cor, material, etc. Nos grandes mercados (target, Walmart, etc) tb tem muitas opções de roupas que talvez não estejam nas lojas virtuais.

Compras Online:

Como preparação para a viagem, uma boa visita aos sites de venda como Amazon, é fundamental. Especialmente itens grandes e aqueles que tem diversas opções de cores e modelos, são muito mais fáceis de serem encontrados e comprados pela Internet do que em lojas no local economizando um tempo enorme da viagem.


Alguns desses itens são:
  • Carrinho (ou Travel System, com o bebê conforto e base para o carro)
  • Chiqueirinho (desses que desmotam e viram uma maleta para levar pra qualquer lugar)
  • Kit de mamadeiras (Avent, MAM, etc)
  • Bombas de sucção de leite
  • Acessórios específicos para qualquer um desses itens acima
  • Pomada, creme, vitamina e outras coisas específicas que podem não ser simples de achar em qualquer farmácia ou loja.
Quando for montar seu carrinho de compras (na Amazon, por exemplo) evite mais do que 15 itens por carrinho.

Eu sugiro montar carrinhos de acordo com o que vai entrar para a sua cota e o que não vai entrar, para facilitar a organização das notas fiscais, caso seja parado na alfândega. Por exemplo, sugiro colocar sempre o carrinho na cota, pois é volumoso, chama atenção e geralmente não consideram como uso pessoal. Já vitaminas, cremes e similares, que é para o seu uso durante a gravidez e depois, pode ser considerado como uso pessoal e não precisa ficar misturado numa mesma nota fiscal com outras coisas.

Outra coisa importante é ter em mente quando estará no hotel, para saber quando fará sua compra. Dependendo do tipo de frete, sua compra pode chegar ao hotel em 5 dias ou em 2 dias úteis. Fique atento a isso! Normalmente a Amazon, quando os produtos da compra são "Prime", possui frete grátis em compras acima de 35 dólares, porém o frete é de 5 a 8 dias úteis. Atenção para suas compras não chegarem muito antes ou depois que já tiver feito o check-out.

Nossa lista

Indispensáveis:

  • Balança de mão para mala - Como o limite de peso na grande maioria das empresas aéreas é de 32 Kg por bagagem, é bom saber o quanto sua mala pesa antes de ir ao aeroporto ou terá que abrir mala e ficar transferindo peso. Leve uma emprestada ou compre lá mesmo. Um bom exemplo aqui.
  • Carrinho (com ou sem Travel System) - Um bom carrinho comprado nos EUA comparado ao valor no Brasil chega a pagar uma passagem aérea. Comprando pela internet, ainda tem a opção de escolher modelo, cor, comparar marcas, ler comentários, etc. O ponto negativo é que o carrinho faz volume, o bebê conforto também. Eu sugiro muito, pelo tamanho (cabe em uma mala de 32'' - veja o vídeo) e pelo custo x benefício esse aqui da Britax

  • Babá Eletrônica - Vai te economizar algumas horas de sono não ter que levantar a qualquer momento com qualquer barulho. Tem diversos com vídeo e áudio, depende do quanto está disposto a gastar. Recomendo com ambos. Um bom modelo bem completo aqui.
  • Termômetro digital - Nada como poder medir a temperatura em poucos segundos sem precisar segurar o bebê numa posição só. Existem versões de ouvido ou testa. Recomendo um de testa como esse aqui.
  • Pomadas para assaduras - Existem diversos tipos de algumas marcas conhecidas como Mustela, Triple Paste e Desitin. Recomendo essa última que possui a versão creme normal e a roxa que é para aquelas assadura mais graves. Pode trazer sem medo pois vai usar em cada troca de fralda.
  • Lansinoh - Mais uma pomada indispensável, mas essa é para as mamães. Evita rachar o bico dos seios e deve ser usada alguns meses antes do bebê nascer e pode ser usada após o bebê nascer. Veja aqui.
  • Kit de mamadeiras - Existem várias marcas cada uma com sua forma de tratar o problema do ar e evitar as cólicas do bebê. Entre os mais famosos tem a Avent e a MAM. Recomendo a MAM por termos gostado muito do sistema de válvula no fundo da mamadeira sendo mais fácil de lavar e esterilizar pois pode-se usar a própria base e só colocar no microondas, como pode ver aqui

  • Chupetas - Assim como as mamadeiras, cada fabricante tem suas chupetas específicas no formato do bico. Independente da marca o ideal é trazer, pelo menos, um par de 0-3 meses, um de 3-6 e um de 6-18 meses. Compre também clipes para prender a chupeta para não perder ou cair a toda hora ou um lenço para esterilizar como esse.
  • Roupas de 0 a 12 meses - Farei um post exclusivo sobre roupas, com a lista de compras que usamos, mas a dica básica é comprar de acordo com a estação do ano, nas faixas de Recém Nascido (NB), 0-3 meses, 3-6 meses, 6-9 meses e 9-12 meses. Um excelente site para ver modelos é a Carter's
  • Banheira inflável - Para quem não tem muito espaço em casa para aquelas banheiras grandes de plástico e quer levar a banheira para qualquer lugar, essa é uma excelente opção além de ser divertido. Veja aqui.
  • Vitaminas para a mamãe - Sejam vitaminas pré-natal ou vitaminas específicas como Vitamina D + Cálcio ou Oleoginosas, vale muito a pena comprar potes "value size" com muitas cápsulas pois são bem mais baratas que compradas no Brasil. Siga a recomendação do seu médico sempre e mostre a ele antes de comprar. Recomendo também as farmácias CVS ou mercados.
  • Mustela anti-estria - Um creme super recomendado para evitar estrias durante a gravidez, deixando a pele flexível e hidratada. Recomendo comprar pela Amazon pois pesquisamos em lojas e farmácias e o preço é mais em conta na internet em pelo menos 10 a 15%. Estamos vendendo um tubo que não utilizamos, pois compramos 2 unidades de 250 ml e uma foi mais do que suficiente. Anunciado no Mercado Livre. Para ver o produto na Amazon, clique aqui.
  • Mosquetão - Fundamental para as mães que não querem deixar suas bolsas de marca em casa mesmo quando for sair com o carrinho, ou para aquela compra de mercado com o bebê e não ter que ficar com várias sacolas e alças para gerenciar. Prenda tudo no mosquetão e prenda no carrinho. Veja um exemplo.
  • Conectores para brinquedos (Links) - Algo que não demos muita importância quando compramos mas que se mostrou ser super útil quando quisemos colocar aquele monte de pequenos brinquedos pendurados no berço, carrinho, etc. Veja um exemplo.


Compraríamos novamente: (em construção)
  • Tapete de atividades - Existem diferentes tamanhos, cores, acessórios, uns que dobram outros que torcem, mas o importante é serem fáceis de carregar e poderem ser um excelente ponto de apoio para seu bebê se distrair quando estiver nele. O que compramos foi esse estilo guarda-chuva que cabe na mala sem problemas.
  • Forro para bebê conforto - Seja forro ou suporte, o importante é dar mais firmeza para o bebê quando no bebê conforto ou no carrinho. Funciona tb como um forro a mais caso o bebê suje, para que não suje o seu carrinho. Compramos esse aqui.
  • SwadleMe - Embala seu filho e ele dorme achando que está em seus braços ou na barriga da mãe. Realmente funciona mas só enquando o bebê tem poucas semanas, depois ele quer espaço, se esticar e perde a função mas é ótimo para recém-nascido. Exemplo na Internet.
  • Mordedores - Existem de diversos tipos e tamanhos. Vimos diversas recomendações de mordedores que poderiam ir ao freezer pois gelados eles relaxam a gengiva do bebê. Achamos interessante e recomendamos. Um bom exemplo é esse aqui que ainda vem com um clipe para segurar na roupa.
  • Colheres - Colheres coloridas, anatômicas, ótimas para dar papinha para o bebê. Recebemos essa recomendação de diversas pessoas e estamos passando aqui também pois além de barato, não ocupa espaço na mala. Veja aqui.
  • Lençol para berço - Cuidado ao comprar o lençol pois o padrão americano é para colchões de 130 x 70 cm enquanto o nacional é 130 x 60 cm. Essa diferença de 10 cm vai fazer com que seu lençol fique saindo do colchão o que não é nada agradável. Estando os tamanhos certos, busque pela cor, quantidade de fios, etc.
  • Canguru - Para carregar o bebê para todos os cantos existem diversas opções mas caso precise ter suas mãos livres, a opção é colocá-lo num canguru. Além de ficar mais colado ao seu corpo, fazendo com que se sinta mais seguro e confortável, algumas opções ainda são fáceis de ajustar e soltar como esse aqui.
  • Brinquedos que estimulam - Nos recomendaram alguns brinquedos que estimulam a criança a engatinhar, andar, etc. No geral brinquedos nos EUA são muito baratos e nos recomendaram especificamente essa bola que se move a faz barulho, fugindo do bebê, estimulando a engatinhar. Além de ser pequena para trazer na mala, funciona.
  • Mamadeira de treino - Assim como o kit de mamadeiras, tem de vários tipos, modelos, bicos, traga sempre uma da mesma marca para seu bebê não acabar recusando. Geralmente são mamadeiras iguais às normais, mas com uma alça para treinamento. Exemplo.
  • Kit de pente, escova, cortador de unha - Tem de vários tipos e tamanhos e cores, uns com mais itens outros com menos. Sugiro ver direto nas lojas pois sempre tem em todas elas e o preço não é tão mais baixo na internet. Um exemplo caso queiram comprar na Internet.
  • Protetor solar
  • Bolsa térmica 
Talvez, se tivesse espaço na mala: (em breve)
  • Bomba para leite
  • Jogo de berço -
  • Protetor para berço - 
  • Concha para seios - 
  • Cobertas / mantas - 
Não compraríamos (itens que compramos e não compraríamos novamente):
  • Fraldas de pano - Você vai ganhar muitas e no Brasil não é tão caro, especialmente se mora em alguma capital onde tem de tempos em tempos feira de gestante e bebê. Compramos algumas e quando nosso filho nasceu, ganhamos muitas outras.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Roteiro para enxoval nos EUA - Miami

Fugindo um pouco das viagens e aventuras por lugares diferentes, esse post é para relatar e dar as dicas de uma viagem para montar seu enxoval de bebê, baseado na viagem que fizemos para Miami, depois de ler muitas dicas em Blogs e conversar com muitas pessoas.



Miami é o paraíso das compras e se você tem dificuldades com inglês, é o lugar ideal pra ir pois em todas as lojas terá um atendente que fala espanhol ou até mesmo português.

O principal de uma viagem desse tipo é se programar. Desde o que vai comprar, até onde vai comprar, onde vai se hospedar e quanto tempo tem disponível pra ficar na cidade. Falaremos da nossa experiência, por partes. Clique los links abaixo para verem cada um dos posts com mais detalhes:

1 - Planejamento Pré Viagem (Passagem aérea, hotéis, carro, etc)
2 - Defina sua lista de compras (virtuais e lojas)
3 - Roteiro e o que fazer nos dias de descanso
4 - Empacotando sua mala, sugestões

Resumindo a experiência relatada nos links acima, fomos na última semana de agosto, ainda verão pra eles (sol e chuvas rápidas todos os dias). Ficamos 5 dias inteiros (7 no total contando ida e volta), onde fizemos 2 dias de compras e 2 dias de passeios, intercalados, com o último dia arrumando mala e passeando no final do dia.

Nos hospedamos entre Miami Beach e o Aeroporto próximo das principais avenidas para facilitar a locomoção para os outlets. Nossos 2 dias de compras foram nos 2 grandes outlets de Miami (Sawgrass e Dolphin Mall) além de diversas lojas grandes próximas a esses shoppings. Além disso compramos algumas coisas pela internet e mandamos entregar no hotel de maneira q tudo chegasse durante esses 5 dias.

Apesar de termos comprado muita coisa pro bebê, voltamos apenas com 3 malas com quase 30 Kg em cada uma (mesmo tendo direito a 4 malas). Nessas malas trouxemos carrinho com bebê conforto, chiqueirinho (Pack`n Play), tapete de atividades, canguru, protetor de berço, protetor de bebê conforto, kit de mamadeiras, chupetas, pomadas, roupas até 12 meses, muito bichinho de pelúcia, vitaminas pré-natal, adesivos pro quarto, enfim, muita coisa. Veja como trouxemos tudo isso e empacotamos nos links acima onde dou dicas de malas também e modelos de carrinho que cabem em malas comuns.

Além de comprar passeamos, fizemos tour, fomos ao Seaquarium ver golfinho, orca, etc, pegamos uma praia tranquila em Key Biscayne, conhecemos Miami Beach, etc. Aproveitamos pois não conhecíamos Miami ainda.

Então caso queiram saber mais, vejam os links acima ou perguntem nos comentários aqui embaixo que daremos todas as dicas que pudermos para uma viagem tranquila e sem sustos.

Enxoval em Miami - Planejamento pré-viagem

Como disse, são muitas dicas que foram úteis, por isso quebrei em alguns tópicos dependendo de que fase você está. Nesse post vamos falar do planejamento antes da viagem para te ajudar a definir a duração da viagem, dicas de onde e como comprar passagem aérea, hotéis, aluguel de carro, etc.



Duração da viagem:

Se o objetivo é somente compras, recomendo por volta de 5 dias: 2 para compras, 2 para descansar e passear e 1 para arrumar as malas e compras de última hora. No nosso caso, escolhemos ficar 5 dias inteiros em Miami e ter 2 dias de descanso / passeio foi fundamental. Separar o último dia para arrumar as malas e outras compras foi uma dica que vimos em diversos lugares e acredite, vai precisar.

Nos planejamos da seguinte forma: Dia 1: Compras (roteiro mais abaixo), Dia 2: Passeio light, de ônibus ou barco, ou ir a praia pra relaxar as pernas, Dia 3: Segundo dia de compras (roteiro tb abaixo), Dia 4: Outro dia para relaxar, fazer outros passeios, visitar o aquário, etc, e já começar a arrumar as malas. Dia 5: Arrumar malas, ver o que falta da lista e sobra de espaço nas malas para comprar e passear depois de tudo arrumado. 

Ter isso planejado é fundamental para poder comprar as passagens aéreas sem medo de ser muito ou pouco tempo.


Passagem Aérea:
  • A primeira dica é: Compre com pelo menos 1 mês de antecedência. Vai economizar bastante.
  • Use milhas se tiver e não puder comprar com tanta antecedência.
  • Vá pelo menos 2 pessoas, mas não leve a família toda pq atrapalha a logística.
  • Se estiver buscando economizar, veja voos com escala, que por mais q sejam mais cansativos, são mais baratos.
  • Veja com a companhia aérea se possuem lugar para grávidas (ou primeira fileira com mais espaço para as pernas ou corredor, próximo ao banheiro)
  • Busque nos sites de passagens, mas depois veja diretamente no site da companhia aérea se consegue um valor melhor.
No nosso caso, depois de buscar diversas companhias e como não tinha milhas, escolhemos a Aeroméxico, via Cidade do México. Motivo: A passagem comprada com mais de 30 dias de antecedência estava em torno de 200 dólares mais barata, cada passagem. A empresa foi atenciosa e nos colocou na ida em um lugar perto do banheiro (fundo do avião) e na volta longe (primeira fila) porém com muito espaço para as pernas. Fomos em 2: Eu e minha esposa (grávida de 5 meses). Site útil para busca de passagens: www.skyscanner.com.br

Hotél:
  • Com a passagem comprada, veja disponibilidade para as datas nos sites de reserva de hotéis.
  • Sites q recomendo: 
  • Verifique se o hotel tem estacionamento próprio, sem taxa extra, pois em Miami é complicado estacionar e custa caro o pernoite.
  • Próximo ao aeroporto tem muitas opções de hotéis, veja sempre no mapa onde fica o hotel e as distâncias pois pode não compensar o valor que vai gastar de combustível para fazer qualquer coisa.
  • Verifique se o hotel recebe encomendas sem custo extra. Basta mandar um e-mail ou ver nas informações do hotel no site.
Fachada do Motel Bianco, na Biscayne Boulevard.
No nosso caso ficamos perto de Downtown na Biscayne Boulevard (US1), num Motel que tinha estacionamento, porém pequeno, e recebia as encomendas. Quando o estacionamento lotava, tínhamos que parar na rua lateral, na calçada do hotel, o que não era problema. Excelente custo benefício e todos falavam espanhol. Motel Bianco.

Por ser perto da I95 (uma das avenidas expressas que cruza Miami), nos facilitava muito para ir fazer as compras.

Carro:
  • Reserve seu carro com antecedência, online, com uma das empresas que estão presentes no aeroporto.
  • Em Miami vc pega o carro diretamente no aeroporto. Na verdade é um prédio-garagem anexo ao aeroporto. Basta pegar as indicações para Rental Cars ou MIA Mover (trem elétrico) que vai chegar ao local.
  • O tamanho do carro depende de quantas pessoas vão com vc e quantas malas espera trazer na volta para o aeroporto.
  • Use sites especializados para reservar pois geralmente eles possuem descontos e já incluem alguns seguros no preço como: www.rentalcars.com
  • Em Miami, nas highways, os pedágios são automáticos (não tem cabine) então busque empresas que possuam o sistema SunPass ou Toll by Plate.
Entrada do MIA Mover para ir ao centro de aluguel de carros
Hall do predio de aluguel de carros em Miami
Depois de muito pesquisar, alugamos na Alamo que eu recomendo por diversos aspectos. Decidimos por um carro da classe compacto, que na verdade é um sedan médio (Nissan Versa, Chevrolet Sonic, etc). pois cabiam 2 malas grandes no porta malas e nossa previsão era de 3 malas grandes e uma pequena. As outras viriam no banco traseiro.

Alamo do aeroporto de Miami
A escolha da Alamo foi pela facilidade de pegar o carro no aeroporto, uma vez que não precisaria falar com o atendente mas podia resolver tudo no totem de auto-atendimento. Veja um vídeo do youtube aqui, mostrando como usar o totem. Segundo, pq tinha um preço bom, bem próximo do mais barato. Terceiro, pq caso eu precisasse usar algum pedágio, eles tinham o sistema Toll by Plate e iriam me cobrar apenas 4 dólares por dia q eu utilizasse, além do valor do pedágio. Outras cobravam o sistema usando ou não.

Com tudo reservado/comprado e viagem já desenhada, o próximo passo é pensar na lista do que vão comprar em Miami, que falo neste post.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Budapeste - Hungria, informações úteis para marinheiros de primeira viagem

Esse post ainda está em construção mas resolvi publicá-lo pois algumas informações já são úteis e podem ajudar de alguma forma. Estou a disposição caso queiram saber mais detalhes.

Budapeste, na Hungria, é uma cidade que até pode ser visitada em 1 dia mas recomendaria pelo menos 2 ou 3, 1 para explorar cada lado da cidade, ou seja, o lado de Buda e outro para o lado de Pest e um terceiro para mais detalhes do que mais gostar. Eu e minha esposa fizemos um passeio de 1 dia pelo lado de Buda e gostaríamos de compartilhar algumas dicas de roteiro, transporte, e até locais para comer ou apenas fazer um lanche. Em outro post mostro lugares que visitamos no nosso segundo dia, pelo lado de Pest. Se usufruir bem do transporte público e curtir mais ver os locais do que entrar em cada lugar para ver detalhes, dá pra fazer os 2 lados em apenas 1 dia... mas seria bem corrido.

Mapa da Hungria e Budapest
Cartão postal da cidade - Parlamento Húngaro

Moeda Local:
Lembre que, assim como outros países do leste europeu, a moeda local aqui não é o Euro, nem o Dólar mas sim o Florin Húngaro ou HUF que é a abreviação usada. A cotação não varia tanto e durante a viagem (Maio de 2013) era fácil de converter para Reais. Apenas dividir por 100 o valor em HUF para ter uma idéia de quantos reais valia aproximadamente.

Uma dica é ter em mãos um Visa Travel Money Card, que pode ser feito em vários bancos. A carga inicial não dá pra fazer em HUF mas pode ser feita em Euros e em qualquer caixa ATM que aceite Visa, fazer uma retirada da moeda local. Se programe bem para ter uma idéia do quanto vai gastar para não sobrar muito, ou terá que passar nas casas de câmbio para vender o restante e comprar Euros. Caso esteja de partida para um país vizinho, pode trocar para alguma de suas moedas, que são várias.

Algumas notas de Florin que tiramos no caixa ATM usando o Visa Travel Money

Como chegar:
Na nossa viagem, chegamos em Budapeste de avião, pela Rianair uma empresa de voos baratos na Europa, vindo de Bruxelas (Charleroy). Porém, é possível chegar de trem vindo de Viena, Praga ou até mesmo de Bratislávia (Slováquia). Desses países também é possível chegar de ônibus, modo que escolhemos para sair daqui para Praga.


Como se deslocar na cidade:

É fácil se locomover por Budapeste. Além de 31 linhas de bondes, que cobrem todos os bairros, a cidade é orgulhosa detentora do segundo metrô mais antigo do mundo. O sistema, inaugurado em 1896, perde apenas para Londres. Se na capital inglesa o metrô é hoje extremamente eficiente e, com suas dez linhas e 270 estações, alcança praticamente todos os cantos da cidade, o de Budapeste, no entanto, não evoluiu no mesmo ritmo. São apenas 40 estações espalhadas por quatro linhas. A combinação de Metrô + Bonde (Tram) faz você ir a qualquer lugar e usamos muito nos nossos 2 dias de estadia por lá para visitar boa parte do centro e suas atrações.

Chegando de avião, pegue o 200E que faz a conexão com a linha de Metrô M3, nas estação Kobanya-Kispest. O ticket do metrô pode ser comprado no local. Pronto, agora é só ir até a estação mais próxima da sua atração ou hotel.

Caminho entre Aeroporto de Budapeste e Metrô. Clique para ver no Google Maps.
Ônibus 200E indo para o Metrô.
Entrada da estação do metrô de Kobanya-Kipest
Com relação ao Metrô e suas estações, são apenas 4 linhas (a linha 4 começou a operar em 2014) com mapa bem simples como podem ver abaixo. O ticket simples (uma viagem) custa 350 HUF e é válido em qualquer transporte (Metrô, Tram, Hev/Metro superfície, etc)

Mapa do Metrô e Hev (Metro de superfície)

O que visitar:
Num futuro post vou falar do roteiro que fizemos em detalhes. 


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Liechtenstein - Um pequeno país entre Suiça, Áustria e Alemanha - Dicas

Sendo o 6° menor país do mundo, com 160 km², ficando apenas atrás de pequenos principados como Vaticano, Mônaco, San Marino, etc, esse fantástico país fica espremido entre a Suíça e a Áustria. Pra ter uma idéia melhor de tamanho, em km², é equivalente ao bairro da Barra da Tijuca (considerando o Recreio dos Bandeirantes) no Rio de Janeiro, ou do tamanho da zona Leste 1 (subprefeituras da Penha, de Ermelino Matarazzo, de Itaquera e de São Mateus) na cidade de São Paulo.



Imagem do Wikipedia, mostrando em verde, Liechtenstein na Europa.


Imagem do Google Maps com um zoom no pequeno país


Mapa de Vaduz, a capital desse pequeno país

Como Chegar e Sair:

Para chegar a Liechtenstein, as opções são por estrada (carro ou ônibus) ou trilhos (trem). Como faz parte do tratado de Schengen, brasileiros não precisam de visto para ficar por 90 dias. A opção que já tinha visto em alguns Blogs na internet e achei interessante, além de caber no meu roteiro, foi realmente bem fácil e era por terra, chegando a Feldirch, na Áustria de trem (no meu caso vindo de Lindau, na Alemanha), e pegando um ônibus, logo em frente à estação de trem, para a capital de Liechtenstein, Vaduz. Não tem como errar pois os ônibus que vão para Liechtenstein tem uma cor diferente (amarelos) dos demais.


Castelo de Vaduz que pode ser visto do Centro da Cidade de Vaduz
Caso queira seguir para a Suiça, pode-se usar o ônibus urbano deles e descer em alguma cidade suiça que faça fronteira, como Buchs, de onde pode-se pegar o trem suiço para seguir viagem.


Alguns vídeos que fizemos:



Passeio de ônibus pelo país

Passando pela fronteira com a Áustria de ônibus


Outros destinos dessa Eurotrip? Visite o post com o roteiro completo: http://desaventureiros.blogspot.com/2013/06/eurotrip-2013-uma-experiencia.html