sábado, 13 de julho de 2013

Fussen, a cidade do Castelo da Cinderela (Neuschwanstein), na Alemanha - Dicas

Saindo de Munique/Alemanha, de trem, é muito fácil e barato visitar o castelo da Cinderela em Fussen. Não precisa entrar em tour e não tem mistério se você tiver acesso a Internet para comprar os ticket antecipados para os Tours dos Castelos. Caso não tenha, não se desespere, tudo pode ser comprado na própria cidade, só precisa sair no trem antes das 10 horas para pegar um bom horário. De qualquer forma, considere como um passeio de um dia inteiro.

Chegando na cidade, tudo te leva ao Ticket Office para retirada ou compra do ingresso e como tudo é muito bem sinalizado, chega-se aos castelos sem muito mistério, mas vamos por partes...

Castelo Neuschwanstein visto da Ponte Marienbrucke
Saindo da estação de Trem de Munique:

A melhor e mais barata forma de sair de qualquer cidade no estado de Bayern e chegar a Fussen na Alemanha, é usando o Bayern Ticket que pode ser comprado por 26 euros (valor de Maio de 2013) em qualquer máquina de ticket espalhado pela estação. O ticket custa 22 euros para o primeiro passageiro e 4 euros para cada passageiro adicional viajando junto e serve para o dia inteiro (fim de semana a partir das 9 da manhã e dias de semana a partir de meia noite). Mais informações de como comprar com o passo a passo aprovado nesse blog .

Letreiro na estação de Munich indicando o trem para Fussen
Nos fins de semana, o primeiro trem, depois das 9 horas, sai de Munique às 9:52 então chegue antes, busque a plataforma correta nos painéis da estação e pegue seu lugar sentado pois ele sai pontualmente. Agora é só curtir o caminho pois Fussen é a última estação, onde todos vão desembarcar.

Chegando a Fussen:

Aproximadamente duas horas de trem depois, você chega a Fussen. A estação de trem de Fussen é uma estação pequena e não tem como se perder. Do lado de fora ficam os ônibus que vão para Hohenschwangau, super bem sinalizados. Seu Bayern ticket vale para ele, não se preocupe em pagar nada, apenas apresente ao motorista ao embarcar.

Os ônibus ficam aguardando a chegada dos trens para levar os passageiros assim que chegam. Caso esteja com malas, existem lockers na estação, mas seja rápido pois assim que todos embarcam o ônibus sai e terá que esperar outro. Até nisso o lugar é organizado, ônibus saem com bastante frequência, não se preocupe.

Em 10 minutos o ônibus chegará a Hohenschwangau/Castles onde novamente todos vão descer. Siga a rua, subindo, e do lado direito vai ver o ticket office onde pode comprar ou retirar seu ticket comprado.

Ticket office - Compra e Retirada de tickets para os Tours.
Tickets:

Como disse antes, caso tenha acesso a Internet nos dias anteriores a sua ida à Fussen, uma possibilidade é já comprar e reservar seu tour, evitando pegar filas para comprar o ticket quando chegar à cidade. Apenas cuidado com o horário pois não tem como trocar o ticket e todos saem pontualmente. Aconselho comprar o ticket para pelo menos 1 a 2 horas depois da hora prevista para sua chegada de trem em Fussen para que tenha tempo de pegar o ônibus, retirar seu ticket e subir até o castelo, seja de ônibus, charrete ou a pé. Compre nesse site: https://www.hohenschwangau.de (site em inglês).

Caso queira comprar na hora que chegar, não tem problema nenhum, a não ser a fila, claro. Chegando a sua vez, pode escolher entre um tour guiado em Alemão, Inglês ou usando audio-guia onde pode ouvir as informações em Portugues usando o guia auditivo que aciona quando entra na sala e conta a história do lugar.

O tour só para o Castelo de Neuschwanstein custa 12 euros por adulto. Cada ingresso tem um número de tour e em diversos lugares existem totens com os próximos tours e horários. Atenção para não perder o horário do seu tour pois o castelo de Neuschwanstein fica no alto do morro, após uma longa subida a partir do escritório onde se compra/retira o ticket.

Ticket para o tour no Castelo de Neuschwanstein com audio-guia em Português

Castelo de Neuschwanstein:

Comprou seu ticket, já sabe quanto tempo até seu tour, então escolha a melhor opção para chegar ao Castelo.

Se o tempo estiver bonito, você tiver pelo menos 40 minutos até o horário do seu tour e estiver com disposição para andar, recomendo a subida a pé. O caminho é super sinalizado e a subida é sempre pela rua asfaltada, respirando o ar puro. Para descer dá pra fazer em 25 minutos sem muito esforço.

Está cansado, quer chegar rápido, ou o tempo está muito feio? Então pegue o ônibus. Atenção: Não está incluído no Bayern Ticket e custa por volta de 2 Euros para subir por pessoa. O ônibus te deixa próximo à Marienbrucke de onde se tira a primeira foto desse post e de lá para a entrada do castelo são apenas 10 minutos de descida. Subindo a pé também é possível ir a essa ponte subindo por esse caminho até ao ponto de ônibus a partir do castelo. Abaixo um vídeo do caminho do ponto de ônibus ao Castelo.


Chegando ao pé do Castelo, aproveite para tirar fotos, muitas fotos, pois durante o tour é proibido. Não se preocupe, o visual lá de cima vale cada foto que vai tirar.

Castelo de Neuschwanstein
Castelo de Neuschwanstein por trás da muralha da entrada, antes do Tour

Castelo de Neuschwanstein, antes do tour, na área de espera.

Castelo de Hohenschwangau - visto lá do alto.
Na área de espera, fique de olho nos próximos tours que estão indicados nos monitores.

Letreiro com os próximos tours
A Volta:

O retorno para Fussen é usando o mesmo ônibus da ida (incluído no Bayern Ticket) e pegando o trem na estação de Fussem também incluído no Bayern Ticket.

Caso tenha ido cedo e conseguido fazer o tour e ainda está de dia, aproveite o centrinho de Fussen para passear um pouco, comer algo, tirar fotos até o horário do trem. Estes saem de hora em hora para Munique direto.

Espero que curtam o passeio como eu curti. E se gostou das dicas, curta esse post, clicando no G+1 abaixo, deixe seu comentário, etc.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Roteiro a pé - Praga em 1 dia

Praga, na República Tcheca, é uma cidade sensacional e que pode ser facilmente descoberta e conhecida em 1 dia de caminhada por seu centro antigo. Eu e minha esposa fizemos isso e gostaríamos de compartilhar algumas dicas de roteiro, transporte, e até locais para comer ou apenas fazer um lanche.


Moeda Local:
Lembre que a moeda local aqui não é o Euro, nem o Dólar mas sim a Coroa Tcheca ou CZK que é a abreviação usada. A cotação não varia tanto e durante a viagem (Maio de 2013) era fácil de converter para Reais. Apenas dividir por 10 o valor em CZK para ter uma idéia de quantos reais valia.

Uma dica é ter em mãos um Visa Travel Money Card, que pode ser feito em vários bancos. A carga inicial não dá pra fazer em CZK mas pode ser feita em Euros e em qualquer caixa ATM que aceite Visa, fazer uma retirada da moeda local. Se programe bem para ter uma idéia do quanto vai gastar para não sobrar muito, ou terá que passar nas casas de câmbio para vender o restante e comprar Euros.

Dinheiro da República Tcheca


Como chegar:
Na nossa viagem, chegamos em Praga de ônibus, vindo de Budapeste (Hungria), mas é possível chegar de trem vindo de Munique ou Viena ou até mesmo de Bratislávia (Slováquia) e, é claro, de avião, usando companhias de baixo custo (low cost) ou conexões de companhias maiores.

Como chegamos de ônibus descemos no terminal de ônibus internacional de Florenc, onde também se encontra a estação de 2 linhas de Metrô e está a poucos metros, ou 1 estação de metrô da principal estação de tram de Praga. Tudo é perto do centro onde se encontra muita opção de Hotel, Albergues com quartos coletivos ou quartos separados com cama de casal como se fosse hotel. Faça uma busca nos sites de agendamento de hotéis como Booking.com ou similares e vai encontrar bastante opções com preços bem atrativos.

Como se deslocar na cidade:
A cidade de Praga tem um sistema de transporte espetacular mas para visitar o centro antigo a melhor forma é a pé. De qualquer forma, Metro e Tram podem ajudá-los a chegar mais rápido em alguns lugares e o mais interessante é que o mesmo ticket vale em qualquer um deles, dependendo da duração que foi comprada, seja ela 30 ou 90 minutos ou até mesmo 24 horas. Para a maioria dos deslocamentos simples, o ticket mais em conta é o de 30 minutos, que custa 24 Czk
Ticket de 30 minutos

Tabela de preços de passagens

O que visitar:
Mais no final vou explicar e mostrar o desenho do nosso roteiro sugerido que passa por esses pontos principais da cidade que gostaria de dar um pouco mais de informação antes. Pontos que achamos interessantes e valem a visita:


Torre da Catedral do castelo de Praga - O ingresso custa 150 CZK (aproximadamente R$ 15) e pode ser comprado dentro do castelo, logo em frente à Catedral. Existem diversas outras opções de ingressos mais caros que permitem visitar outras áreas, inclusive a Catedral por dentro. Para quem tem condicionamento físico para subir mais de 300 degraus, o alto da torre é um local que tem que ser visitado, pois pode ver toda a cidade lá de cima, além de ver a sala de controle do sino e como ele toca suas melodias.
Ticket de entrada na Torre
Ponte Carlos - A mais antiga ponte de Praga, e a segunda mais antida da República Tcheca, conectando a cidade velha à cidade pequena. Decorada com 30 estátuas ao longo dos 516 metros, é protegida por uma torre de cada lado, uma delas considerada por muitos anos uma das construções góticas mais impressionantes da época. Livre para a visitação, fica cheia de turistas sendo complicado tirar uma foto com ela vazia de pessoas e ambulantes a não ser bem cedo de manhã ou bem tarde a noite. Caminho certo em qualquer roteiro a pé pela cidade.

Relógio Astronômico (Orloj) - Situado da vidade velha, é um relógio astronômico medieval que possui 3 componentes principais: (1) O relógio astronômico com a posição do Sol e da Lua no céu, (2) a "Caminhada dos Apóstolos", que é um show mecânico a cada hora com diversos movimentos dos personagens do relógio e (3) o mostrador com medalhões representando o zodíaco e os meses. Para mais informações e detalhes sobre o relógio, veja o artigo no Wiki que está muito bem detalhado. Veja o vídeo do show do Relógio no Youtube.



Torre da Pólvora - Uma das 13 torres de defesa da cidade velha de Praga que foi construída para ser conectada ao palácio real, mas antes de terminar a construção o rei moveu sua residência para o palácio, do outro lado do rio. De qualquer forma é uma construção bem interessante.

Roteiro:
Nosso roteiro começa na rua Pohorelec, atrás do Castelo, onde se chega sem problemas de Tram 22 (desça na estação/ponto Pohorelec), que passa pela avenida principal do centro (Jecna). Caso esteja em algum outro local, encontre um outro tram ou metrô que deixe próximo a algum ponto no caminho do Tram e pegue ele no sentido Bilá Hora. Essa linha de tram passa pela estação Malostranska da linha A do metrô, por exemplo.

Roteiro de PRaga a pé em 1 dia - Clique para ver no Google Maps
Seguindo pela rua Pohorelec, passamos pela praça Loreta e seu palácio e igreja (que paga-se para entrar) e descendo mais um pouco, chegamos a área onde está a residência real e a Catedral St. Vito com sua torre de onde se vê toda a cidade lá de cima, como já dito acima nos lugares a visitar. Existem vários museus com muita coisa pra se ver nessa região e diversos tipos de ticket dependendo de quanto tempo e dinheiro quiser gastar.

Torre da Catedral de St. Vito, Castelo de Praga

Descendo por trás da área do Castelo, ainda tem o jardim para visitar e descendo mais chega-se a Catedral St. Nicholas. Novamente, paga-se para entrar para ver por dentro mas a construção por si só já vale uma parada para fotos além de ser uma praça agradável para sentar para comer ou lanchar.

Catedral St. Nicholas
De um dos lados da Catedral, pode se ver a rua que dá na Ponte Carlos, outro ponto que não pode se deixar de visitar em Praga, afinal é o caminho para a Cidade Velha. São 516 metros de ponte com várias estátuas e guardadas por 2 torres, uma de cada lado.

Do outro lado da Ponte Carlos, passando pela torre, temos a Igreja de São Francisco de Assis que mesmo não tendo que pagar nada, vale a parada por ser muito bonita por dentro, mesmo não estando no roteiro turístico.

Seguimos pelas ruelas em direção ao Relógio Astronômico na praça da Cidade Velha. No caminho podemos ver vários lugares bons e baratos para comprar lembrancinhas de Praga ou comprar algo rápido para lanchar. Chegando à praça, tudo ao redor vale uma foto, até mesmo a fonte que de tão antiga está toda escura, escondendo seus detalhes. Em um dos cantos da praça outra igreja St. Nicholas fora do roteiro turístico e por isso não cobram para entrar porém o que tem de pequena compensa na sua beleza com seu belo lustre de cristais, pendurado bem no meio da mesma e suas pinturas.

Igreja St. Nicholas
Caso chegue próximo a hora completa, espere para ver o show animado do relógio astronômico com a caveira tocando o sino e os apóstolos passando pela portinha logo acima para abencoar a todos e no final o galo dourado cantando para finalizar o show. Se der sorte ainda ouvirá um trompetista no alto da torre tocando ao final do show.

Saia da praça e siga para a Torre da Pólvora, que fica numa praça com construções modernas e antigas num contraste interessante. Nessa mesma praça tem inclusive um shopping center enorme com diversos andares para baixo e preços bem interessantes.

De lá, desça a rua Na Prikope que tem várias lojas grandes e famosas além de restaurantes e locais para parar e tomar um café ou lanchar. No meio dessa rua está a Praça Wenceslau, que fica entre as estações do metrô Mustek (Linhas A e B) Muzeum (Linhas A e C). Lá vc encontra diversos ambulantes com comidas típicas. Experimente o pão de canela que eles fazem, vale a pena.

Relógio Astronômico
Se ainda tiver tempo, visite os arredores do Museu, a praça em frente a estação de trem e até mesmoa própria estação que é praticamente um shopping center. Nessa área o acesso ao Metro e Tram é excelente para retornar ao seu hotel usando um dos tickets já mencionados acima.

Esse foi nosso passeio que durou o dia inteiro, sem pressa, parando para tirar fotos e tomar um café, mas também sem gastar muito tempo dentro de museus, exposições, etc. Entramos em diversas igrejas e subimos a Torre da Catedral do Castelo de Praga e ainda assim conseguimos visitar todo o centro da Cidade Velha.

E como foi seu passeio? Nos dê seu feedback se já esteve lá e esquecemos alguma coisa.


quarta-feira, 5 de junho de 2013

Eurotrip 2013 - Uma experiência sensacional por 8 países diferentes

Na última semana retornamos da nossa Eurotrip por 7 países mais 1 de bônus no final.

Como planejado passamos por:

  1. Bélgica: Bruxelas, Gent e Bruges
  2. Hungria: Budapeste
  3. Rep. Tcheca: Praga
  4. Alemanha: Munique, Fussen e Lindau
  5. Áustria: Salzburg, Bregenz e Feldkirch
  6. Liechtenstein: Vaduz
  7. Suiça: Chur, Zermatt, Interlaken, Fribourg e Genebra
  8. França: Alguns vilarejos próximo à fronteira com a Suiça/Genebra
Diversas experiências, dicas e coisas legais para compartilhar que virão em futuros posts que já estão sendo escritos com cuidado para não deixar nenhum detalhe pra trás.

Nos próximos posts tentarei trazer roteiros, dicas, preços e tudo que possa ajudar nas suas viagens. A cada novo post, a lista acima será atualizada com o link correspondente para facilitar a busca.


terça-feira, 30 de abril de 2013

Trilha da Pedra da Gávea

Esse sábado fomos a um dos pontos mais difíceis de se chegar no Rio de Janeiro por trilha, mas para quem tem seus 30 e poucos anos e viu "Os Trapalhões" sendo engolidos por monstrons que ficavam na Pedra, a curiosidade de subir é enorme.

Morando na Barra da Tijuca, de onde se vê a Pedra de qualquer lugar, essa vontade aumenta ainda mais e mesmo tendo ido diversas vezes nela, e saber a dificuldade que é chegar até lá, a recompensa vale o esforço. Como dizem por aí "no pain no gain" e é bem por aí mesmo.

Como estávamos num grupo experiente, que conhecia outros caminhos, fizemos um roteiro de subida alternativo, sem passar pela Carrasqueira, sempre temida, mas enfrentamos desafios um pouco maiores que ela. Lembre-se SEMPRE vá com alguém que já conhece a área. Vou descrever mais abaixo. Vamos às dicas se vc quiser repetir a aventura que fizemos.

Preparativos:

Minha dica principal é: Comece cedo! Se está com preguiça de estar lá no pé da trilha pelo menos umas 8 da manhã, desiste, melhor ir passear na praia ou fazer algo mais tranquilo. A trilha é longa, algumas vezes engarrafa nos trechos mais difíceis, tem que começar cedo.

Na mochila sempre leve bastante água, pelo menos 1 litro por pessoa, de preferencia congelada pra ela ir descongelando no caminho. Um bom lanche é fundamental. Lembre que vai levar umas 2 a 3 horas subindo e vai praticamente almoçar lá em cima, pra descer isso tudo. Sanduiches naturais, frutas, são ótimas opções. Levamos um biscoito doce pra manter a glicose em dia também. Traga seu lixo de volta!! Não vai querer sujar um local tão lindo como esse.

O início da trilha fica num condomínio de casas, até onde pode ir de carro. Dali pra frente só a pé. Na entrada da trilha, informe seus dados e de seu grupo na guarita de controle. Caso tenha algum problema eles vão saber quem são e quantos.

Pico dos 4:

Nossa subida foi pelo Pico dos 4 que é feita pelo memso caminho tradicional, mas pegando uma bifurcação não sinalizada (não tente sem um guia que conheça), passando por um riacho e circundando a pedra pela direita, enquanto o caminho tradicional vai pela esquerda. A trilha é bem fechada e pesada mas depois de 1 hora e meia num ritmo médio chegamos a um penhasco que chamam de Garganta do Céu. De um lado, um paredão de pedra, do outro um visual fantástico!



Saindo de lá, começa o caminho mais pesado, bem mais íngrime e arriscado com diversos cabos de aço colocados para auxiliar na escalaminhada. Novamente digo, só suba por esse caminho com quem tem esperiência e conhece pois não é fácil.
Durante a subida, a trilha é sempre exposta ao penhasco, em alguns momentos só tem mato para auxiliar a subir, sem árvores ou raízes como nas trilhas convencionais, vejam a foto abaixo.

Trilha exposta ao penhasco pelo mato após cabos de aço - Pico dos 4
Aproximadamente 1 hora depois, vc chega ao topo da Pedra, um pouco depois do ponto onde a trilha convencional termina.

Topo da Pedra da Gávea - Mesa do Imperador:

Parabéns, vc chegou ao topo de uma das trilhas mais difíceis e que possui um dos visuais mais fantásticos do Rio de Janeiro.

Lá to alto vc consegue ver não só São Conrado e a Lagoa Rodrigo de Freitas (emoldurada pelo 2 Irmãos e a Favela da Rocinha, como consegue ver o Elevado do Joá e do outro lado a Barra da Tijuca e Jacarepaguá com todos os seus lagos.

Barra da Tijuca vista da Pedra da Gávea
Elevado do Joá visto da Pedra da Gávea
São Conrado e Zona Sul vistos da Pedra da Gávea
 Aproveite o visual, faça seu lanche reforçado, retoque seu protetor pois no topo da Pedra não tem árvores, ou seja, não tem sombra pra se esconder. Tire fotos, muitas fotos! Descanse também pois a descida é longa e tem que ser feita pelo caminho convencional pois o Pico dos 4 não tem como descer por ele pelo alto risco de acidente.

Descida pela trilha convencional - Carrasqueira:

A descida pela trilha convencional significa que a tão falada e temida Carrasqueira estará no seu caminho. Saindo do topo, descendo beirando a pedra, em alguns minutos estará no alto da Carrasqueira onde é muito comum encontrar um grande engarrafamento com diversos grupos tentando achar um canto para subir/descer usando cordas ou apenas "escalaminhando" pelas pedras.

A carrasqueira nada mais é que um trecho rochoso, com diversas frestas que podem ser usadas para apoiar e com isso chegar ao topo e descer do topo dela e no mesmo local, do lado esquerdo de quem sobe, uma face lisa, usada por quem está com equipamento de escalada para descer de rapel mais facilmente. O que todos temem é que do alto dela, dificilmente se vê o fim e no final dela tem apenas uma trilha e um grande barranco  com apenas mato.



Passando pela temida Carrasqueira, mais 1 hora e meia num ritmo médio, descendo com cuidado mais sem parar muito, chega-se ao ponto inicial da trilha, passando pela praça da Bandeira, alguns lances de "trepa pedra", Pedra do Navio e outras pequenas cachoeiras no início.

Nessa trilha que fizemos, começamos aproximadamente 8:30 da manhã, chegando ao topo por volta de 12 hs, saímos do topo às 14:30, ficamos presos aguardando o fluxo de pessoas na Carrasqueira por aproximadamente 1 hora e meia, começando a trilha de volta às 16hs, chegando ao final da trilha, já escurecendo, às 17:30.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Eurotrip 2013 - Confirmada!

Bandeiras de países europeus - Bélgica, Hungria, Rep. Tcheca, Alemanha, Liechtenstein, Suiça
Bandeira dos países que iremos visitar

Já a algumas semanas estou com tudo confirmado da viagem pela Europa em Maio de 2013. Estava compilando todos os detalhes para escrever aqui e deixar tudo preparado para futuros posts.

Viagem confirmada, começaremos no dia 9 de Maio e só retornamos ao Brasil no dia 30. O roteiro será o seguinte:

9 - Voo de ida via Madri para Bruxelas.
10 a 13 - Bélgica: Bruxelas, Gent e Bruges
13 a 16 - Hungria: Budapeste
16 a 18 - República Tcheca: Praga
18 a 24 - Alemanha: Munich, Fussen, Augsburg, Lindau
24 - Liechtenstein
24 a 28 - Suiça: Chur, Zermatt, Interlaken, Fribourg e Genebra.
29 - Retorno via Bruxelas/Madri.

Entre Bruxelas e o leste europeu viajaremos por companhia "low cost" européias que vendem realmente tickets muito baratos, bem mais do que trem. Já entre cidades próximas faremos o translado de trem ou de ônibus, durante o dia pra curtir o visual do caminho.

Para acomodação, reservamos hotéis e albergues (hostel), dependendo da quantidade de dias que ficaremos em cada local e, claro, do custo x benefício. Leste Europeu (Budapeste e Praga) são lugares mais baratos então ficar em Hotel não é tão caro. Já na Suíça, preferimos a opção de albergues por serem bons e bem mais em conta.

Em futuros posts mais detalhes sobre o roteiro por país e por cidade que estamos planejando com uma idéia também de custo para que possam usar nas suas viagens.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Dica para organizar sua viagem online

Sempre organizei minhas viagens em planilha, várias coisas impressas, etc, mas no mundo digital que estamos, tinha que existir uma solução mais prática pra isso tudo. Algo que guardasse num só lugar todos os meus códigos de reserva, meus voos, me lembrasse de horários e guardasse toda essa memória de planejamento de viagem e ainda por cima pudesse acessar pelo celular.

Foi aí que achei o Tripit (www.tripit.com). A primeira coisa que gostei é a possibilidade de logar nele usando sua conta de redes sociais ou sua conta do google por exemplo, sem precisar criar uma nova só pro aplicativo. Outra coisa que achei fantástico foi a funcionalidade de vc encaminhar o e-mail de confirmação da sua reserva pro site e ele adicionar isso no seu plano de viagem, com todas as informações que estão no e-mail de confirmação. Mais fácil do que isso só se ele planejasse por mim e fizesse todas as reservas.

Primeira tela do site onde pode logar usando sua conta Google/Facebook/Yahoo.
Ao entrar, vc pode criar uma viagem (Trip), indo no menu "Trips" e clicando em "+ Add a trip" no submenu do lado esquerdo.


Nessa tela, digite seu destino, duração, dê um título pra sua viagem, etc. 

Outra forma super fácil de começar a montar sua viagem é solicitar que o site "vasculhe" seus e-mails em busca de confirmações. Se recebeu, por exemplo, a confirmação do seu voo para Europa, ele já pega isso e monta uma "Trip" com as datas de início e fim e cidade de destino do seu primeiro voo. Apenas precisa editar e dar um nome.

Dia a dia, ele vai organizando todas as suas reserva e te dá a opção de criar novos planos no botão "+ Add Plans", onde pode adicionar passagens de trem que será comprada no local, atividades, tours, etc.


Com tanta facilidade, sobra mais tempo pra vc dedidir o que vai fazer em cada lugar, mais do que ficar juntando tudo em planilhas e etc. Ah, claro, ainda pode ver tudo isso no celular, etc. Tudo na versão gratuita.

Existe uma versão paga que te dá alguma soutras opções como gerenciar seus programas de milhagens, verificar possibilidades de reembolso, etc. Vale a pena dar uma conferida.

Depois posto mais novidades sobre o site, afinal estou desenhando meu roteiro nele e claro com minha planilha que ficou como contingência... nunca se sabe.

Abs
Alexandre 

terça-feira, 26 de março de 2013

Aventura Leste Europeu 2013

De volta depois de muito tempo, agora para compartilhar com vcs a aventura que iremos fazer para a Europa, principalmente centro-leste europeu.

A idéia da viagem é chegar via Bruxelas, conhecer além de Bruxelas, Bruges e Gent. De lá voar para Budapest onde ficamos 2 dias antes de ir para Praga. De Praga para Munique, na região da Bavária alemã, onde conheceremos por trem diversas cidades pequenas como Fussen, Lindau, castelos (incluindo o que inspirou Walt Disney a fazer o da Cinderela), etc. De Lindau (que faz fronteira com a Austria) vamos para Liechtenstein (um pequeno país de encravado entre a Austria e a Suíça) e de lá entramos na Suíça pra curtir uns 6 dias por lá, antes de voltar pra casa.

Serão 20 dias de viagem, a grande maioria por trem, alguns trechos de ônibus e 2 deslocamentos de voos baratos para sair de Bruxelas e voltar pra lá antes de pegar o voo de volta.

Assim que tiver os detalhes fechados posto aqui com diversas dicas que fui conseguindo em alguns posts legais que quero poder compartilhar e ajudar mais pessoas que quiserem visitar os mesmos lugares.

Abraço a todos e aguardem os róximos capítulos.
Alex